Estudar demais pode enfraquecer a minha visão?

Não. Nenhum esforço visual é prejudicial aos olhos, independentemente da idade da pessoa. A necessidade de usar óculos, por exemplo, não está relacionada ao excesso de estudo.

 

Ler com pouca luz pode enfraquecer a visão?

Não, mas pode dificultar a leitura.

 

Televisão, computador e videogame prejudicam a visão?

Não. Mas podem deixar os olhos vermelhos ou ardendo, pois o fato de estarmos concentrados nessas atividades diminui o piscar e causa um ressecamento momentâneo nos olhos.

 

Televisão, computador e videogame em ambientes muito escuros prejudicam a visão?

Sim. O contraste entre a luminosidade da tela e o ambiente deve ser amenizado com um abajur, por exemplo. É importante ressaltar que não é saudável ficar muito próximo à tela – quanto maior a tela, maior a distância.

 

É verdade que a cenoura fortalece a visão?

Um único alimento não faz milagres na visão. Para uma boa saúde é importante ter uma alimentação balanceada.

 

Posso usar colírio para “lavar os olhos”?

Não. Colírio deve ser usado com prescrição do oftalmologista. A lágrima é a responsável por lavar os olhos.

 

Usar óculos vicia?

Não. Os óculos corrigem o defeito visual, proporcionando uma boa visão.

 

Existe algum exercício ocular para diminuir o grau dos óculos ou evitar seu aumento?

Não. Nenhum exercício ocular diminui ou faz estacionar a evolução da miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Existem exercícios oculares para alguns casos de fraqueza dos músculos responsáveis pela convergência dos olhos.

 

A dilatação cega?

Não. A dilatação proporciona maior entrada de luz no olho, ofuscando a visão. Usar óculos escuro, chapéu ou boné após o exame de dilatação diminui a quantidade de luz que penetra nos olhos e, consequentemente, a ofuscação.

 

Bebês já nascem enxergando?

Não. O recém-nascido apenas percebe a luz e vultos, os quais ainda não sabe interpretar – da mesma forma que ele não sabe falar e andar, também não sabe ver. Com o passar dos meses, se estiver tudo em ordem com seus olhos, o bebê desenvolve progressivamente a visão. Em torno dos seis anos de idade, na maioria das crianças, a visão está formada.

 

O Sol faz mal para os olhos dos bebês?

O Sol pode ser prejudicial se olhado diretamente. Sempre que sair ao Sol proteja os olhos do bebê com uma fraldinha limpa ou chapeuzinho.

 

Posso comprar qualquer óculos de Sol?

Os óculos escuros só são eficazes quando as lentes possuem tratamento contra a radiação ultravioleta. Esse tratamento químico especial é aplicado nas lentes e tem a capacidade de absorver os raios UV, filtrando sua passagem pelos olhos. Jamais adquira óculos de procedência duvidosa e cheque sempre a proteção UV.

 

A radiação luminosa pode lesionar os olhos?

Sim. Solda, luz ultravioleta ou radiação solar pode causar queimadura na córnea ou na retina. Vale ressaltar que os efeitos da queimadura na córnea só começam a produzir sintomas depois de 6 a 10 horas da exposição. Nunca trabalhe com solda elétrica sem máscara de proteção adequada e não fique próximo à pessoas que estejam usando solda elétrica – olhar para a luz da solda, mesmo que próximo, já é suficiente para gerar queimaduras.

 

Bronzeamento artificial pode prejudicar os olhos?

Sim. Por isso use sempre filtros de proteção apropriados contra a radiação ultravioleta.

 

Crianças podem ler com o rosto “grudado” no livro?

Ler com o livro muito próximo aos olhos não prejudica a visão, mas pode ser desconfortável e pode forçar a coluna, caso a postura da cabeça não seja boa. Contudo, o fato de a criança estar lendo um livro muito próximo ao rosto pode ser um indicativo de que a visão não está boa e talvez necessite de óculos.

 

Coçar os olhos faz mal?

Sim. Coçar os olhos é muito prejudicial e pode desencadear doenças oculares, levando, consequentemente, à diminuição da visão. Vale ressaltar que crianças que coçam os olhos devem ser encaminhadas ao oftalmologista para avaliação.

 

Por que demoramos para enxergar em ambientes escuros?

A região macular, responsável pela visão central, é riquíssima em células conhecidas como cones, mas elas funcionam melhor na presença de muita luz. Quando entramos em um ambiente escuro, as células da periferia ocular são ativadas e por esse motivo demoramos a ver. Quando entramos em uma sala de cinema, por exemplo, se fecharmos os olhos na medida em que estamos entrando, a percepção de tons de cinza será mais fácil, pois são esses tons que vemos no escuro.

 

Sabia que distúrbios oculares influenciaram muitos artistas?

Muitos cientistas acreditam que muitos pintores deixaram marcas de suas doenças nos quadros. Um exemplo são as figuras alongadas nos quadros do artista grego El Greco (1541-1614), possivelmente decorrentes do astigmatismo de que ele era portador.

 

Sabia que a íris regula a quantidade de luz que entra no interior dos olhos?

É através da pupila (popularmente conhecida como “menina dos olhos”) que a íris controla a passagem de luz. A pupila funciona como uma janela por onde os feixes luminosos passam antes de incidir sobre a retina. – em ambientes com muita luminosidade a pupila se fecha e em locais escuros, ela se abre.

 

Onde se processa a percepção visual?

Um fenômeno químico na retina libera um estímulo elétrico que percorre o nervo óptico e chega até a região occiptal do cérebro, onde a percepção visual é processada.

 

Sabia que o exame ocular pode detectar uma série de doenças sistêmicas?

Alguns exemplos: tuberculose, sarcoidose, artrite reumatoide, síndrome de Sjogren, diabetes, adenoma de hipófise, hipocalcemia, toxoplasmose, AIDS e esclerose múltipla.

 

O glaucoma é contagioso?

Não. O glaucoma surge em decorrência de alteração no interior do globo ocular e sua origem é genética.

 

Ambientes escuros e glaucoma estão relacionados?

Sim. Pacientes com estreitamento angular (câmara anterior ocular com seio camerular estreito) sofrem um risco potencial de desencadear uma crise de glaucoma agudo, por isso devem tomar cuidado em ambientes de total escuridão.

 

O glaucoma pode não se manifestar?

Sim. O glaucoma pode evoluir durante anos sem produzir manifestação ocular. E é por essa razão que a doença é perigosa e sorrateira. Somente exames de pressão ocular e de fundo de olho podem detectar a presença do glaucoma. Visite um oftalmologista regularmente para cuidar da saúde dos seus olhos.

 

O glaucoma pode evoluir com pressão baixa?

Sim. Por isso o oftalmologista não pode confiar apenas na tomada de pressão, sendo importante analisar a cabeça do nervo óptico e o campo visual.

 

A catarata pode voltar?

Não. Uma parte do cristalino é retirada e o que fica chama-se saco capsular, nele é implantada a LIO (lente intraocular). O saco capsular é uma estrutura transparente e pode vir a ficar opaco em meses ou anos após a cirurgia, levando a uma diminuição da visão. Nesse caso, com a aplicação do YAG laser a visão é restabelecida.

 

O cristalino artificial (lente) pode ser rejeitado?

As lentes intraoculares são biologicamente inertes e por essa razão não apresentam nenhum tipo de reação quando em contato com o tecido humano.

 

Crianças podem ter catarata?

Sim. A presença de uma mancha branca no centro dos olhos pode significar uma catarata congênita. Porém, pode ser sinal de outras doenças também, como retinoblastoma, que é um tumor grave na retina e que gera um reflexo branco, como o olho dos gatos, podendo aparecer até os três anos de idade. Diante desse quadro, encaminhe a criança o mais rápido para um oftalmologista.

 

Catarata e glaucoma podem ser operados ao mesmo tempo?

Em alguns casos, sim. E, normalmente, os resultados são bons.