São pequenos pontos, teias ou sombras que o indivíduo vê, principalmente, em ambientes claros ou diante de momentos de estresse.

 

O vítreo é uma estrutura gelatinosa e transparente que ocupa toda a cavidade posterior do globo ocular, dando a ele seu formato. Essa gelatina é formada por fibras e água e é presa na parte posterior dos olhos.

 

 

Com o envelhecimento, essa estrutura encolhe ou condensa, gerando o desprendimento de sua parte posterior – descolamento de vítreo posterior. Essa é a causa mais comum das moscas volantes.

 

A degeneração do vítreo, por idade ou doenças oculares, leva à formação de pontos condensados que aparecem para o paciente como pequenos círculos, teias ou sombras. Pelo fato de o vítreo ser uma estrutura gelatinosa, a sensação é de que esses pontos estão se movendo. Esses pontos são bastante alarmantes, especialmente se sua aparição é súbita.

 

Por conta do contato do vítreo com a retina, sua degeneração pode traciona-las excessivamente, levando a uma ruptura ou sangramento dentro do olho. Dessa forma, o número de sombras pode aumentar.

 

A tração da retina provoca a sensação de flashes de luz, que nada mais é do que um estímulo mecânico direto sobre a retina. O efeito de flash luminoso pode aparecer quando os olhos são fortemente fechados ou em trauma ocular.

 

Em caso de moscas volantes ou flashes luminosos, um oftalmologista deve ser consultado. Assim, a presença de ruptura na retina ou o descolamento de retina devem ser tratados.